5 passos para realizar a assepsia da pele antes de iniciar procedimentos de tatuagem

higiene tattoo
Share on facebook
Share on email
Share on whatsapp

Sabemos que são incríveis as possibilidades que as tatuagens podem proporcionar, contribuindo na identidade de cada pessoa. Contudo, é um processo que expõe o tatuador e o cliente a diversos microorganismos. Então, para garantir a segurança, é necessário conhecer quais são as melhores medidas e os 5 passos para realizar a assepsia da pele antes de iniciar os procedimentos de tatuagem.

Tenha um ambiente de trabalho higienizado antes de iniciar os procedimentos de tatuagem

A limpeza do ambiente de trabalho conta muito para a imagem do serviço, não é? Afinal, como convencer o cliente de que o procedimento é seguro e profissional se o estabelecimento não parece limpo?

Porém, mais importante do que a imagem passada ao cliente, é a certeza de que o ambiente não está contaminado. Tendo em vista que o material orgânico pode respingar no chão, ou permanecer na superfície dos móveis e, posteriormente, podem entrar em contato com os equipamentos e até com a pele do cliente.

O contato com materiais contaminados pode causar a proliferação de infecções virais como a Hepatite B e C, e até mesmo do vírus HIV.

Dessa forma, é necessário — antes de qualquer outra coisa — fazer a assepsia do estabelecimento com álcool e desinfetante, dando atenção especial aos locais que apresentarem resíduos, sendo estes recolhidos antes com papel absorvente e descartados de forma correta.

Comprove a segurança dos equipamentos que serão utilizados nos procedimentos

Como o tatuador também estará exposto aos resíduos que podem estar contaminados, é obrigatório que esse faça uso dos EPI’s (Equipamentos de Proteção Individual), como luvas, máscaras e aventais, que devem ser descartados após cada procedimento.

Outro ponto importante é garantir que todos os equipamentos não descartáveis estejam esterilizados.

Muitos desses equipamentos, como biqueiras, podem ser esterilizados em máquinas de autoclave, que usam pressão de vapor para efetuar essa esterilização.

Os equipamentos são guardados em embalagens de algodão, para passarem por esse processo, e algumas apresentam mecanismos para comprovar que a esterilização, de fato, aconteceu.

Abrir essas embalagens na presença do cliente é uma forma de aliviá-lo sobre a integridade daquele equipamento.

Conheça os 5 passos para realizar a assepsia da pele corretamente

A etapa mais importante — mas que precisa das outras para ser efetiva — é a assepsia do local em que será feita a tatuagem. O passo a passo é bem simples:

  • Passo 1: Proteja as superfícies e os equipamentos que entrarão em contato com a pele do cliente com material descartável, como plástico filme;
  • Passo 2: Lave as mãos com água, sabão e álcool, de forma que o cliente possa ver, e em seguida coloque as luvas;
  • Passo 3: Esterilize o local em que será feita a tatuagem com álcool — a maioria dos profissionais utilizam álcool 70%, já outros preferem produtos a base de clorexidina;
  • Passo 4: Enxágue para retirar o produto, de preferência com água destilada;
  • Passo 5: Seque o local para prepará-lo para a aplicação do decalque.

Cuidados necessários depois dos procedimentos

A tinta utilizada no procedimento deve ser descartada corretamente, como material infectante, junto com os demais materiais que tiveram contato com o resíduo orgânico.

Já as lâminas e agulhas devem ser descartadas em caixas de perfurocortantes descarpack, para serem processadas corretamente.

Além disso, o tatuador deve orientar os clientes para que eles façam a higienização corretamente do local em médio e longo prazo, de modo a evitar infecções futuras e o comprometimento da tatuagem.

Receba mais notícias

Deixe seu email abaixo para ser incluído em nossa lista de comunicação.