Como escolher a melhor tinta para realizar a cobertura de tatuagem?

cobertura de tatuagem
Share on facebook
Share on email
Share on whatsapp

A arte da tatuagem ganhou aprimoramentos valiosos durante seu processo de popularização. Hoje em dia, é difícil encontrar alguém que não tenha vontade de eternizar na pele algum símbolo importante ou recordar um parente.

Para que esses desenhos envelheçam com qualidade e não causem problemas na pele do cliente, o tatuador precisa estar atento com as marcas que utiliza.

Nesse caso, é importante que tanto o profissional como o cliente, tenham conhecimento prévio das tintas autorizadas pela ANVISA (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) para realizarem a melhor escolha.

Saiba mais sobre como escolher a melhor tinta para realizar a cobertura de tatuagem.

Como escolher a melhor tinta para realizar a cobertura de tatuagem?

Em primeiro lugar, para escolher a melhor tinta para cobertura de tatuagem é preciso consultar quais são as marcas que tem autorização da ANVISA para serem comercializadas aos estúdios de tatuagem.

Para que uma tinta seja autorizada para revenda, precisa passar pelos padrões de qualidade e não apresentar nenhuma reação alérgica na pele do consumidor. Essas análises são importantes, pois, geralmente, as tintas contêm diferentes substâncias químicas.

Além disso, para realizar a cobertura de uma tatuagem, o profissional precisa estudar bastante as cores, pois cada coloração terá uma reação e um tempo de vida melhor na pele.

Com esse estudo, o tatuador poderá saber que o vermelho, por exemplo, desbota com imensa facilidade, não sendo indicado para coberturas.

O ideal para realizar a cobertura de uma tatuagem é investir em um conjunto de tintas. A paleta de cores tem o objetivo de ser complementar, impossibilitando a ocorrência de reações negativas ou falhas após o período de cicatrização.

Conhecimento das descrições técnicas também é importante

Além de entender melhor como cada cor reage em uma pele, o profissional também precisa ter um amplo conhecimento técnico das suas descrições.

Nesse caso, é importante que o tatuador tenha atenção a todas as informações referentes a sua composição, até mesmo se é de origem animal ou não.

Dessa maneira, é possível pesquisar suas procedências e, caso a marca seja estrangeira, ainda saber se a tinta cumpre com todos os padrões de qualidade exigidos no país de origem.

Saber realizar uma leitura técnica dos componentes de uma tinta para tatuagem fará toda a diferença no trabalho final, principalmente se for de cobertura e o tatuador tiver que manter sua atenção nos caminhos possíveis para a realização do novo desenho.

Outros cuidados que precisam ser considerados

Mesmo que a autorização da ANVISA seja importante para obter a confiança em uma determinada marca de tinta para tatuagem, alguns outros pontos precisam de observação. Entre eles, está o prazo de validade.

É importante que o profissional esteja sempre atento a ele, pois mesmo sendo preservado em um local arejado, a tinta vencida pode causar irritações na pele do cliente.

O prazo de validade também pode mudar depois que a tinta for aberta, logo, o profissional também precisa verificar essas informações e, se possível, manter uma planilha para gerenciar o tempo de vida útil do material.

Portanto, antes de começar a realizar a cobertura de tatuagem, tire um tempo para estudar mais sobre as tintas e o que cada uma delas pode causar na pele do seu cliente.

Receba mais notícias

Deixe seu email abaixo para ser incluído em nossa lista de comunicação.