Contaminação cruzada: o que é e como evitar?

contaminação cruzada
Share on facebook
Share on email
Share on whatsapp

Ao fazer tatuagem, o indivíduo se expõe a sangue, plasma e fluidos corporais que acabam vindo à tona durante o processo. Por isso, a contaminação cruzada é uma consequência que, inevitavelmente, acaba sendo comum em alguns estúdios, em especial quando o tatuador não toma as precauções necessárias para proteger a si mesmo e à clientela.

Mas, afinal, que medidas devem ser estabelecidas para evitar este problema? Entenda agora sobre o assunto e saiba como se proteger.

O que é a contaminação cruzada?

A contaminação cruzada é definida como o processo pelo qual as bactérias e microrganismos são transferidos involuntariamente de uma substância ou objeto para outra, com efeito prejudicial.

Assim, por exemplo, tocar no telefone da loja com as luvas poderia deixar o material biomédico do cliente no telefone e, por sua vez, transferir as bactérias desse equipamento para outro indivíduo que toque ali.

Ademais, não limpar adequadamente o equipamento de tatuagem ou reutilizar algum item daquela sessão pode levar à transferência desse mesmo material, de um cliente para outro. Assim, essa contaminação se dá de maneira cruzada, porque o que estava em um indivíduo acaba indo para um novo organismo, mesmo que de maneira não intencional.

Como evitar essa contaminação?

Existem maneiras de impedir que esse problema ocorra. Para isso, é fundamental que o tatuador:

• Verifique as condições das luvas, para que, mesmo armazenadas, não tenha ocorrido nenhum dano no material.

• Despeje as tintas antes do início da tatuagem e, caso precise derramar mais durante a sessão, use uma toalha de papel limpa ou um novo conjunto de luvas para tocar nos itens.

• Tenha cuidado ao usar frascos de tinta, evitando encostar as pontas das garrafas em outras superfícies, incluindo as tampas de tinta.

• Não pulverizar sabonetes líquidos ou produtos de limpeza diretamente sobre a pele. Isso pode fazer com que o material biomédico fique no ar. Em vez disso, pulverize o limpador em uma toalha de papel e aplique na pele.

• As canetas usadas para desenhar na pele devem sempre ser de qualidade médica e estéreis. Ademais, o ideal é que sejam descartadas ou dadas ao cliente após a conclusão.

• Lave as mãos antes e depois da tatuagem com sabão antibacteriano. Além disso, lave ou desinfete as mãos entre as trocas de luvas ao longo do processo.

• Cubra e proteja todos os cortes que tiver no corpo durante a tatuagem, para evitar uma possível exposição.

• Use produtos descartáveis, tanto quanto possível. Isso inclui suprimentos como tampas de pigmentos, lâminas de barbear, agulhas, dentre outros materiais.

• Limpe e esterilize adequadamente todas as superfícies de trabalho, áreas e ferramentas e equipamentos.

• Mantenha seus resíduos biomédicos e comuns em dois recipientes diferentes, manipulando o primeiro de acordo com os procedimentos adequados.

Siga as sugestões

Gostou das dicas? Essa pode ser uma maneira eficaz de proteger a você e também às pessoas que confiam no seu trabalho. Se este artigo foi útil, não deixe de compartilhá-lo com um amigo da área e, claro, continue acessando a Iron Works Brasil sempre que precisar das melhores tintas do mercado. Estamos te esperando!

Receba mais notícias

Deixe seu email abaixo para ser incluído em nossa lista de comunicação.