Mitos e verdades sobre tinta para tatuagem que você precisa conhecer

tinta para tatuagem
Share on facebook
Share on email
Share on whatsapp

A tatuagem é um procedimento cada vez mais comum hoje para embelezar o corpo, ao gravar nele uma obra de arte. Assim, a maioria dos que fazem já sabe tudo que é necessário: um estúdio aprovado pela Anvisa, instrumentos esterilizados ou usados somente uma vez, tatuador de confiança.

Mas você sabia que levar em consideração a composição das tintas que serão utilizadas no seu desenho também é importante? Isso porque elas podem causar reações alérgicas que, se não tratadas a tempo, podem evoluir para infecções e inflamações graves – e algumas pessoas são mais predispostas a isso do que outras.

Vamos ver neste texto como são feitas as tintas para tatuagem, a quais pessoas elas oferecem maior risco e o que fazer caso algo aconteça. Continue lendo.

Composição das tintas

As tintas para tatuagem, como as usadas na micro pigmentação, costumam ser feitas de compostos vegetais ou minerais. No caso dos minerais, o mais comum é a utilização de sais metálicos, responsáveis por dar a cor. Observe:

-Vermelho e amarelo: sais de cádmio, mercúrio ou óxido de ferro. Por causa desses elementos, o vermelho é famoso por ser o pigmento que mais causa reações alérgicas.

-Verde: sais de cromo.

-Azul: sais de cobalto, também alergênicos.

-Marrom e rosa: sais de ferro misturados com vermelho veneciano, que é composto de óxido férrico ou sais de cádmio.

-Preto: costuma ser feito de carvão e é a cor que menos causa reações alérgicas. Mas, se contiver fenol em sua composição, elas podem aparecer.

-Branco: óxido de titânio, também alergênico.

Cuidados médicos

– É importante frisar que não serão todas as pessoas que apresentarão problemas com a aplicação de tintas na pele. E também pode acontecer de eles só aparecerem meses ou anos depois do desenho feito.

– Apesar disso, é uma boa ideia se submeter a um teste de contato alguns dias antes: pingue uma gota da tinta a ser usada na região onde a tatuagem será feita. Se der coceira, irritação e inflamação, você tem alergia a ela, e pode pedir uma tinta alternativa.

– Visite o tatuador antes da sessão. Uma das coisas que você pode fazer é perguntar a composição da tinta, ou pelo menos sua marca para pesquisar a composição na internet.

– Você também pode consultar um dermatologista antes de fazer a tatuagem.

– Quem precisa consultar um dermatologista antes de se tatuar: diabéticos, pessoas com problema nas válvulas do coração, pessoas com problemas de pele como eczemas. Não é recomendado que mulheres grávidas ou amamentando façam, para evitar o risco de o bebê absorver a tinta.

– No processo de cicatrização é normal você sentir um pouco de dor e coceira, além da formação de cascas. Não se deve coçar uma tatuagem nos primeiros dias (e nem tocar nela com as mãos sujas) nem retirar as cascas. Se sentir coceira, passe a pomada que o tatuador indicar. E mantenha o local hidratado com um creme específico.

– Mas fique atento: pele extremamente sensível e irritada por uma semana ou mais, inflamação, formação de bolinhas e/ ou de pus são motivo para você procurar seu dermatologista imediatamente.

Você pode pesquisar e comprar suas tintas no nosso site.

Receba mais notícias

Deixe seu email abaixo para ser incluído em nossa lista de comunicação.