Os impactos que a qualidade da tinta traz para o resultado final da micropigmentação

produtos
Share on facebook
Share on email
Share on whatsapp

Com a intenção de destacar, realçar ou corrigir falhas, a micropigmentação se tornou um desejo muito comum, principalmente entre as mulheres nos dias de hoje. O procedimento nada mais é do que uma espécie de tatuagem, mas que necessita reparos com um curto espaço de tempo. Além da técnica e dos aparelhos utilizados, os impactos que a qualidade da tinta traz para o resultado final da micropigmentação pode influenciar positiva ou negativamente.

Incrivelmente, o número de pessoas insatisfeitas com o resultado final é ainda maior do que as que obtêm um resultado satisfatório após o procedimento, sendo, muitas vezes, problemas relacionados à simetria ou a incompatibilidade do tom da pigmentação em relação à pele.

Por que a qualidade da tinta é tão importante na micropigmentação?

Deixando um pouco de lado os possíveis resultados negativos por problemas ligados ao design malsucedido e focando na questão da tinta utilizada, é imprescindível que esta seja de alta qualidade e possua aprovação na ANVISA, caso contrário, os riscos de infecções, alergias ou fatores ainda mais agravantes podem ser estimulados.

A utilização de produtos adquiridos por conta própria, com a finalidade de clarear ou escurecer a tinta da micropigmentação pode ser um problema ainda maior para quem não ficou satisfeito com o resultado final. Nestas situações, é indicado procurar um dermatologista para saber o que realmente pode ser feito.

Alguns fatores interferem diretamente em uma significativa mudança na cor da tinta aplicada, como a profundidade da aplicação da agulha, a angulação, os aparelhos, a saturação da tinta, entre outros. Cores quentes ou frias alternadas indevidamente ou aplicadas erroneamente, além de uma série de outras características também contribuem para o resultado final.

O que é indicado para o sucesso do resultado final da micropigmentação?

É importante ressaltar que nem todo dermatologista consegue reverter um quadro de micropigmentação malsucedido com poucas sessões a laser. Assim como uma tatuagem específica, muitas vezes são necessárias diversas sessões, com um tratamento duradouro. Por isso, é muito importante saber exatamente onde e como fazer.

Dermatologistas eficientes sempre indicam locais especializados, com profissionais que utilizem materiais novos, descartáveis e esterilizados, principalmente para evitar doenças como hepatite B e C e até mesmo, em casos mais extremos, o vírus do HIV, afinal, são microagulhas penetradas na pele. A higiene é primordial e a atenção com essas características é essencial.

Salões de cabeleireiro ou locais que não tenham aprovação da ANVISA são completamente desaconselháveis. Clínicas de estética certificadas certamente é a opção recomendada para esse tipo de procedimento.

“Às vezes o barato sai caro”. Ditado popular totalmente válido para a realização desse tipo de trabalho. Por isso, é importante ter consciência de que a escolha do lugar esteja em plenas condições higiênicas e tenha uma boa reputação, bem como a certeza de que a qualidade da tinta utilizada está dentro dos padrões da ANVISA, para que as chances de que um procedimento bem sucedido sejam maiores e as chances de riscos à sua saúde sejam menores.

Pesquisas na própria página da ANVISA, além de questões e debates em fóruns de páginas da web e redes sociais também são muito importantes para manter uma boa conscientização.

Receba mais notícias

Deixe seu email abaixo para ser incluído em nossa lista de comunicação.

Atenção

AVISO COVID-19

Devido a pandemia do Covid-19, nossa produção e, principalmente, a expedição de nossos produtos serão amplamente afetados.

Seguindo as orientações dos órgãos responsáveis, não faremos envios de produtos a partir do dia 20 de Março até São Paulo sair da quarentena (prazo indeterminado).