Princípios da colorimetria que toda micropigmentadora deve conhecer

Share on facebook
Share on email
Share on whatsapp

No mundo dos micropigmentadores, a colorimetria envolve técnicas a partir do conhecimento das cores primárias e secundárias. É essencial entender os princípios básicos da colorimetria para entregar um trabalho de qualidade na sobrancelha da sua cliente.

Parece algo super complexo, mas não é. Uma vez que você domina esses conhecimentos no seu trabalho é capaz de produzir cores perfeitas de sobrancelhas. Afinal, o acerto da cor também faz toda a diferença no trabalho com a micropigmentação.

Colorimetria: cores primárias e secundárias

Se pensar na cor amarela ou vermelha durante a micropigmentação é algo estranho para você, é hora de aprofundar seus estudos em colorimetria.

Colorimetria é uma das maiores dificuldades dos micropigmentadores, faz total diferença no resultado final do trabalho. Trata-se de encontrar a combinação de cor perfeita para sua cliente, com base em um trabalho com as cores primárias.

As três cores primárias são:

– Amarelo;

– Azul;

– Vermelho.

Todas as outras cores são fruto da mistura entre cores primárias. Normalmente, aprendemos isso quando crianças, mas como muitos não usam no dia a dia, acabam por esquecer.

Pois bem, ao misturarmos azul e amarelo, vamos obter uma cor verde, já amarelo e vermelho, resultam em laranja, e a mistura de azul com o vermelho produz a cor roxa.

Portanto, verde, laranja e roxo são cores secundárias. Por outro lado, quando misturamos as cores primárias, obtemos uma cor marrom.

Mas, o que isso tem a ver com o trabalho que faço na sobrancelha da minha cliente?

A cor da sobrancelha deve ser a mistura exata de cores que corresponde à cor do pelo da cliente e seu subtom de pele.

Como aplicar a colorimetria na micropigmentação

Até aqui, conseguimos entender a importância das cores para elaboração da cor dos pigmentos.

Entretanto, a cor azul foi abolida pela ANVISA, então, não está mais presente nos pigmentos aprovados por esse órgão.

E como ficam as misturas? Bom, hoje fazemos misturas entre amarelo, vermelho e adicionamos os pigmentos branco ou preto.

O resultado é um laranja que pode se transformar em mais ou menos escuro, segundo a adição de cores. Com adição de preto no laranja, temos uma tonalidade mais escura de marrom, o inverso acontece quando adicionamos branco à mistura.

Esse trabalho ajuda a criar a cor perfeita para a sua cliente e a corrigir ou retocar a sobrancelha. Por exemplo, se sua cliente chega com a sobrancelha mais acinzentada, você usa a cor que falta para equilibrar o tom: laranja.

Conseguimos “esquentar” ou “esfriar” o tom, de acordo com adições de amarelo e vermelho nas misturas.

Viu como é simples? Se você ainda não saiba como colocar as técnicas da colorimetria em prática, agora pode brincar com as cores e obter resultados satisfatórios com suas clientes.

A micropigmentação depende dessa combinação de cores para resultados compatíveis com a cor da sua cliente e do pelo dela.

Além disso, certifique-se de que os pigmentos usados são de qualidade e de que são aprovados pela Anvisa.

Gostou? Temos os melhores pigmentos para você!

Receba mais notícias

Deixe seu email abaixo para ser incluído em nossa lista de comunicação.